Sobre as obras

Já em sua estreia com Perto do coração selvagem (1943), Clarice Lispector chamou a atenção da crítica. Se, por um lado, Álvaro Lins classificou o livro como uma “experiência incompleta”, outro nome igualmente importante, Antonio Candido percebeu, de imediato, o valor do romance: “dentro de nossa literatura, é uma performance da melhor qualidade”.

Desde então, a obra de Clarice Lispector mereceu estudos e interpretações que vão da breve resenha ao ensaio e aos estudos de grande fôlego. Reúnem-se aqui uma alentada amostra de uma fortuna crítica que não para de crescer.

Os textos foram agrupados por tipologia e por ordem alfabética de autoria. Nosso intuito é fazer com que esta bibliografia esteja sempre atualizada, para tanto contamos com a colaboração dos estudiosos da obra clariciana, solicitando que títulos de trabalhos ainda não contemplados sejam enviados aqui.