Clarice é tema de livro em Oxford

Postado por Bruno Cosentino Vianna Guimarães / 11 de outubro de 2018 / 0 Comentários

Os estudos acadêmicos sobre Clarice Lispector continuam a se desenvolver em universidades estrangeiras. Em 2017, foi realizado, no St. John’s College, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, um amplo seminário em que diversos aspectos da vida e obra da escritora foram contemplados.

Sob o título After Clarice: Lispector’s Legacy, professores, artistas e tradutores de diferentes países e disciplinas trataram de questões como a origem judia da autora, identidade, classe, raça, gênero, além de políticas de publicação e marketing das novas edições e repercussão junto aos leitores.

Entre os convidados, Paloma Vidal, da Universidade de São Paulo, apresentou a conferência Learning Spanish with Clarice, na mesma mesa em que esteve presente Katrina Dodson, tradutora para o inglês do volume Todos os contos. O professor da Universidade do Minho, Carlos Mendes de Souza, por outro viés, expôs a relação da obra de Clarice com a música.

No entanto, as palestras não ficaram restritas às salas da academia e serão reunidas no livro After Clarice: Reading Lispector’s Legacy in the Twenty-First Century, a ser lançado no início de 2019, anunciando assim uma série de eventos que acontecerão no centenário de nascimento de Clarice, em 2020. Por exigência da tradicional universidade inglesa, os colaboradores devem entregar os estudos até dezembro deste ano. O Instituto Moreira Salles contribuirá com um texto sobre a trajetória do arquivo da escritora, hoje dividido entre esta instituição e a Fundação Casa de Rui Barbosa.

A conferência e a publicação têm organização de Adriana Jacobs e Claire Williams, ambas professoras de literatura da Universidade de Oxford. A arte gráfica da capa é de autoria de Mariana Valente, neta de Clarice.

A partir de diferentes ângulos e de um amplo material — que inclui, além da literatura, jornalismo, entrevistas, relações com a música e as artes plásticas — o volume busca assim reconhecer criticamente o lugar ocupado pela escritora (primeira brasileira a ter seus livros publicados na coleção de clássicos modernos da editora Penguin) na literatura ocidental do século XX.

bruno-guimaraes

Sem descrição

Posts Relacionados

Sem comentário

Sem comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado Campos obrigatórios *