Livros

A

ALBERNAZ, Bia. Claricidade: a cidade segundo Clarice. Rio de Janeiro: Beco do Azougue; FAPERJ, 2008.

ALBUQUERQUE, Paulo Germano Barrozo de. Mulheres clariceanas: imagens amorosas. Fortaleza: Governo do Estado do Ceará, Secretaria da Cultura e Desporto; Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

ALMEIDA, Joel Rosa de. A experimentação do grotesco em Clarice Lispector: ensaios sobre literatura e pintura. São Paulo: Nankin; EDUSP, c2005.

ALONSO, Cláudia Pazos; WILLIAMS, Claire (org.). Closer to the wild heart: essays on Clarice Lispector. Oxford: European Humanities Research Center; University of Oxford, 2002.

AMARAL, Emília. O leitor segundo G.H.: uma análise do romance A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector. Cotia: Ateliê, 2005.

AMORIM, Cris. Faces da morte na prosa brasileira: Lucíola, Memórias póstumas de Brás Cubas e A hora da estrela. Rio de Janeiro: Luminária Academia, 2010

ARÊAS, Vilma Sant’Anna. Clarice Lispector com a ponta dos dedos. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

B

BAILEY, Cristina Ferreira-Pinto; ZILBERMAN, Regina (org.). Clarice Lispector: novos aportes críticos. Pittsburgh: University of Pittsburgh, 2007.

BARBOSA, Maria José Somerlate. Clarice Lispector: des/fiando as teias da paixão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

BARBOSA, Maria José Somerlate. Clarice Lispector: mutações faiscantes. Belo Horizonte: Gam, c1997.

BARBOSA, Maria José Somerlate. Clarice Lispector: spinning the webs of passion. New Orleans: University Press of the South, 1997.

BASTO, Márcia Meira. Clarice, clarear: o leitor de si mesmo em Clarice Lispector. Recife: Bagaço, 2008.

BEDASEE, Raimunda. Violência e ideologia feminista na obra de Clarice Lispector. Salvador: EdUFBA, 1999.

BITTENCOURT, Ivaldo Santos. A teoria literária e a contemporaneidade do texto. João Pessoa: EdUFP, 1979.

BITTENCOURT, Ivaldo Santos. Neoanálise da produção literária em Clarice Lispector. Recife: EdUFP, 1987.

BORELLI, Olga. Clarice Lispector: d’une vie a l’oeuvre. Paris: Eulina Carvalo, 2003.

BORELLI, Olga. Clarice Lispector: esboço para um possível retrato. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

BRASIL, Assis. Clarice Lispector: ensaio. Rio de Janeiro: Simões, 1969. BRASIL, Emanuel. Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Agir, 1994.

C

CAMPEDELLI, Samira; ABDALA JÚNIOR, Benjamin. Clarice Lispector: seleção de textos, notas, estudo biográfico, histórico e crítico, exercícios. São Paulo: Abril Cultural, 1981.

CERQUEIRA, Monique Borba. Pobres, resistência e criação: personagens no encontro da arte com a vida. São Paulo: Cortez, c2010.

CIXOUS, Hélène. A hora de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Exodus, 1999. CIXOUS, Hélène. Entre l’écriture. Paris: Des Femmes, 1986.

CIXOUS, Hélène. L’heure de Clarice Lispector. Paris: Des Femmes, 1989.

CIXOUS, Hélène. La risa de la medusa: ensayos sobre la escritura. Madrid: Dirección General de la Mujer; Barcelona: Anthropos; San José: Editorial de la Universidad de Puerto Rico, 1995.

CIXOUS, Hélène. Reading with Clarice Lispector. Minneapolis: University of Minnesota Press, c1990.

CIXOUS, Hélène. Vivre l’orange, to live the orange. Paris: Des Femmes, 1979.

COELHO, Nelly Novaes. A literatura feminina no Brasil contemporâneo. São Paulo: Siciliano, 1993.

COLL, Doreley Carolina. Epistemología subversiva: el discurso místico de Teresa de Jesús y Clarice Lispector. Madrid: Pliegos, c2006.

CORDOVANI, Glória Maria. Clarice Lispector: esboço de uma bibliografia. São Paulo: USP, 1991.

COUTINHO, Fernanda; MORAES, Vera (org.). Clarices, uma homenagem. Ceará: Imprensa Universitária, 2011.

CRÓQUER PEDRÓN, Eleonora. El gesto de Antígona o la escritura como responsabilidad: Clarice Lispector, Diamela Eltit y Carmen Boullosa. Santiago: Cuarto Propio, 2000.

CUNHA, João Manuel dos Santos. A tradução criativa: A hora da estrela, do livro ao filme. Pelotas: Editora Universitária; Mundial, 1993.

CURI, Simone Ribeiro da Costa. A escritura nômade em Clarice Lispector. Chapecó: Argos, 2001.

D

DINIS, Nilson. A arte da fuga em Clarice Lispector. Londrina: EdUEL, 2001.

DINIS, Nilson. Perto do coração criança: imagens da infância em Clarice Lispector. Londrina: EdUEL, 2006.

DIOGO, Américo Antônio Lindeza. Da vida das baratas: leitura de A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector. Braga: Angelus Novus, c1993.

E

F

FERACHO, Lesley. Linking the Americas: race, hybrid discourses, and the reformulation of feminine identity. Albany: State University of New York, c2005.

FERREIRA, Cesar; NAMORATO, Luciana (org.). A palavra segundo Clarice Lispector: aproximações críticas. Peru: Centro de Estudios Literarios Antonio Cornejo Polar, 2011.

FERREIRA, Teresa Cristina Montero. Eu sou uma pergunta: uma biografia de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

FINAZZI-AGRÒ, Ettore. Apocalypsis H.G.: una lettura intertestuale della Paixão segundo G.H. e della Dissipatio H.G. Roma: Bulzoni, 1984.

FITZ, Earl E. Clarice Lispector. Boston: G. K. Hall, 1985.

FITZ, Earl E. Sexuality and being in the poststructuralist universe of Clarice Lispector: the differance of desire. Austin: University of Texas Press, 2001.

FITZ, Earl Eugene. Clarice Lispector. Boston: G.K. Hall, 1985.

FORTES, Sandro. Um passeio mítico pela obra de Clarice Lispector. Fundação Municipal de Cultura, func, 2006.

FREIXAS, Laura. Clarice Lispector. Coleção Vidas literárias. Barcelona: Omega, 2001.

G

GOMES, André Luís. Clarice em cena: as relações entre Clarice Lispector e o teatro. Brasília: EdUnB; Finatec, 2007.

GOTLIB, Nádia Battella. Clarice Lispector: fotobiografia. São Paulo: EdUSP, 2004. GOTLIB, Nádia Battella. Clarice: uma vida que se conta. São Paulo: Ática, 1995.

GROB-LIMA, Bernadete. O percurso das personagens de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Garamond, c2009.

GUIDLN, Márcia Lígia. A hora da estrela de Clarice Lispector. São Paulo: Ática, 1998.

GURGEL, Gabriela Lírio. A procura da palavra no escuro: uma análise da criação de uma linguagem na obra de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2001.

GUTIÉRREZ RODRÍGUEZ, Juan Fernando. Escrutando el vacío: modernidad y posmodernidad en A paixão segundo G. H., de Clarice Lispector. Bogotá: Pontificia Universidad Javeriana, 2007.

H

HELENA, Lucia. Nem musa, nem medusa: itinerários da escrita em Clarice Lispector. Niterói: EdUFF, 2010.

I

IANNACE, Ricardo. A leitora Clarice Lispector. São Paulo: Edusp; FAPESP, c2001.

IANNACE, Ricardo. Retratos em Clarice Lispector: literatura, pintura e fotografia. Belo Horizonte: EdUFMG, 2009.

IANNACE, Ricardo; GOTLIB, Nádia. Retratos em Clarice Lispector: literatura, pintura e fotografia. Minas Gerais: EdUFMG, 2009.

IMS. Clarice Lispector. Cadernos de Literatura Brasileira, nº 17 e 18, 2004.

J

JIMÉNEZ QUENGUAN, Myriam. Clarice Lispector y María Zambrano: el pensamiento poético de la creación. Madrid: Horas y Horas, c2009.

JOZEF, Bella. O Jogo Mágico. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980.

K

KADOTA, Neiva Pitta. A escritura inquieta. São Paulo: Estação Liberdade, 1999.

KADOTA, Neiva Pitta. A tessitura dissimulada: o social em Clarice Lispector. São Paulo: Estação Liberdade, c1997.

KAHN, Daniela Mercedes. A via-crúcis do outro: identidade e alteridade em Clarice Lispector. São Paulo: Humanitas, 2005.

KANAAN, Dany Al-Behy. À escuta de Clarice Lispector: entre o biográfico e o literário, uma ficção possível. São Paulo: Limiar; EDUC, 2003.

KANAAN, Dany Al-Behy. Escuta e subjetivação: a escritura de pertencimento de Clarice Lispector. São Paulo: Casa do Psicólogo: EDUC, [2002].

KOPKE, Carlos Burlamaque. História e Solidão do Homem. Ensaio de Estética e de Literatura. Cecília Meireles, Clarice Lispector e Dinah Silveira de Queirós. São Paulo, Melhoramentos, s.d.

L

LERNER, Júlio. Clarice Lispector, essa desconhecida. São Paulo: Via Lettera, 2007.

LIMA, Luciano Rodrigues. Clarice Lispector comparada: narrativas de conscientização em Clarice Lispector, Virginia Woolf, Susan Glaspell, Katherine Mansfield e A.S. Byatt. Salvador: EdUFBA, 2008

LOZADA, Mónica Alejandra Canedo Sánchez de. La Pasión según G.H.: la violencia de una experiencia mística transgresora. La Paz: Universidad Mayor de San Andrés; Instituto de Estudios Bolivianos, 2007.

LUCCHESI, Ivo. Crise e escritura: uma leitura de Clarice Lispector e Virgílio Ferreira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.

LYOTARD, J. F. A Fenomenologia. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1967.

M

MANSUR, Felipe. A sexta história: a face trágica da narrativa em A hora da estrela. São Paulo: Annablume, 2011.

MANZO, Lícia. Era uma vez eu: a não ficção na obra de Clarice Lispector. 2. ed. Juiz de Fora: EdUFJF, 2001.

MANZO, Lúcia. Era uma vez eu: a não ficção na obra de Clarice Lispector. Curitiba: Governo do Estado do Paraná, Secretaria de Estado da Cultura; Xerox do Brasil, 1998.

MARQUES, Irene. Transnational discourses on class, gender, and cultural identity. West Lafayette: Purdue University, c2011.

MARRERO, Mara Negro. Une genèse au féminin: étude de La pomme dans le noir de Clarice Lispector. Amsterdam: Rodopi, 1996.

MARTENDAL, Adriano. A escrita no limiar do sentido. São Paulo: Escuta, 2007.

MARTING, Diane E. Clarice Lispector: a bio-bibliography. Wesport: Greenwood, 1993.

MARTINS, Gilberto Figueiredo. Estátuas invisíveis: experiências do espaço público na ficção de Clarice Lispector. São Paulo: Nankin; Edusp, c2010.

MARTINS, Maria Teresinha. O ser do narrador nos romances de Clarice Lispector. Goiânia: Gráfica de Goiás; CERNE, 1988.

MARTINS, Teresinha Alves Pereira. Estudo sobre Clarice Lispector. Coimbra: Nova Era, 1975.

MENEGOLLA, Ione Marisa. A linguagem do silêncio. São Paulo: Hucitec, 2003.

MIRANDA, Ana. Clarice Lispector: o tesouro de minha cidade. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1996.

MIRANDA, Ana. Clarice. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

MONTERO, Teresa. Eu sou uma pergunta. São Paulo: Rocco, 1999.

MORAES, Alexandre (org.). Clarice Lispector em muitos olhares. Vitória: EdUFES, 2000.

MOSER, Benjamin. Clarice Lispector: uma vida. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2010.

MOSER, Benjamin. Clarice,. Cosac Naify, 2009.

MOSER, Benjamin. Why this world: a biography of Clarice Lispector. Oxford: University Press, 2009.

N

NAMORATO, Luciana; FERREIRA, César. La palabra según Clarice Lispector: aproximaciones críticas. Lima: Centro de Estudios Literarios Antonio Cornejo Polar, Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Vicerrectorado Académico, 2011.

NASCIMENTO, Evandro. Clarice Lispector: uma literatura pensante. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

NINA, Cláudia. A palavra usurpada: exílio e nomadismo na obra de Clarice Lispector. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

NOLASCO, Edgar Cézar. Caldo de cultura: A hora da estrela e a vez de Clarice Lispector. Mato Grosso do Sul: EdUFMS, 2007.

NOLASCO, Edgar Cézar. Clarice Lispector: nas entrelinhas da escritura. São Paulo: Annablume, 2001.

NOLASCO, Edgar Cezar (org.). Espectros de Clarice: uma homenagem. Pedro e João Editores, 2007.

NOLASCO, Edgar Cézar. Restos de ficção: a criação biográfico-literária de Clarice Lispector. São Paulo, Editora Annablume, 2004.

NOVELLO, Nicolino. O ato criador de Clarice Lispector. Rio de Janeiro, Presença; Brasília, INL, 1987.

NUNES, Aparecida Maria. Clarice Lispector jornalista: páginas femininas & outras páginas. São Paulo: Editora SENAC, 2006.

NUNES, Benedito. Dois ensaios e duas lembranças. Belém: Secretaria de Cultura; Universidade da Amazônia, 2000.

NUNES, Benedito. Leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Quíron, 1973.

NUNES, Benedito. O drama da linguagem: uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ática, 1989.

NUNES, Benedito. O mundo de Clarice Lispector. Manaus: Governo do Estado do Amazonas, 1966.

O

OLIVEIRA, Solange Ribeiro de. A barata e a crisálida: o romance de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: José Olympio; Brasília: INL; Fundação Nacional Pró- Memória, 1985.

P

PASOLD, Bernadete. Temas e técnicas narrativas nos romances de Virginia Woolf e Clarice Lispector. São Paulo, 1985. Tese (Ph.D.) – Universidade de São Paulo.

PEIXOTO, Marta. Passionate fictions: gender, narrative and violence in Clarice Lispector. Minneapolis: University of Minessota, 1994.

PEIXOTO, Marta. Ficções apaixonadas: gênero, narrativa e violência em Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2004.

PEIXOTO, Marta. Passionate fictions: gender, narrative, and violence in Clarice Lispector. Minneapolis: University of Minnesota, 1994.

PEREIRA, Teresinha Alves. Estudo sobre Clarice Lispector. Coimbra: Nova Era, 1975.

PINTO, Cristina Ferreira; ZILBERMAN, Regina. Clarice Lispector: novos aportes críticos. Pittsburgh: University of Pittsburgh, 2007.

PIRES, Lúcia. A trajetória da heroína na obra de Clarice Lispector. [Rio de Janeiro]: Dantes; Monográfico, c2006.

PLASTINO, Gilda. O discurso da falta em Clarice Lispector: Laços de família. 2. ed. Osasco: EDIFIEO, 2008.

PONTIERI, Regina Lúcia. Lispector e a tradição da coletânea de narrativas. São Paulo: Hedra, 2004.

PONTIERI, Regina Lúcia (org.). Leitores e leituras de Clarice Lispector. São Paulo: Hedra, 2004.

PONTIERI, Regina Lúcia. Clarice Lispector: uma poética do olhar. São Paulo: Ateliê, 1999.

PONTIERI, Regina Lúcia. Clarice Lispector: uma poética do olhar. 2. ed. São Paulo: Ateliê, 2001.

Q

QUINTAS, Fátima. Clarice Lispector: nervo exposto. Recife: Bagaço, 2007.

R

RÊGO, Telma Maria Silva. Sobre a possibilidade de uma leitura sartreana em Clarice Lispector. S.l.: SIOGE, c1993.

REGUERA, Nilze Maria de A. Clarice Lispector e a encenação da escritura em A via-crucis do corpo. São Paulo: EdUNESP, 2006.

RIBEIRO, Francisco Aurélio. A literatura infanto-juvenil de Clarice Lispector. Vitória: Nemar, c1993.

RODRIGUES, Maria Aparecida. Angústia selvagem: filosofia da linguagem e fluxo da consciência em Angústia, de Graciliano Ramos, e Perto do coração selvagem, de Clarice Lispector. 2. ed. Goiânia: Kelps, 2011.

RONCADOR, Sônia. Poéticas do empobrecimento: a escrita derradeira de Clarice. São Paulo: Annablume, 2002.

ROSENBAUM, Yudith. Clarice Lispector. São Paulo: Publifolha, 2002.

ROSENBAUM, Yudith. Metamorfoses do mal: uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Edusp; FAPESP, c1999.

ROSSONI, Igor. Zen e a poética autorreflexiva de Clarice Lispector: uma literatura de vida e como vida. São Paulo: Unesp, 2002.

S

SÁ, Olga de. A escritura de Clarice Lispector. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1993.

SÁ, Olga de. A escritura de Clarice Lispector. Petrópolis: Vozes; Lorena: Faculdades Integradas Teresa d’Ávila, 1979.

SÁ, Olga de. Clarice Lispector: a travessia do oposto. São Paulo: Annablume, 1993.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. O desemprego do poeta. Belo Horizonte: Estante Universitária, 1962.

SANTOS, Cristina. Bending the rules in the quest for an authentic female identity: Clarice Lispector and Carmen Boullosa. New York: P. Lang, c2004.

SANTOS, Jeana Laura da Cunha. A estética da melancolia em Clarice Lispector. Florianópolis: EdUFSC, 2000.

SANTOS, Roberto Corrêa dos. Lendo Clarice Lispector. São Paulo: Atual, 1986.

SCHAROLD, Irmgard. Epiphanie, tierbild, metamorphose, passion und eucharistie: zur kodierung des “Anderen” in den werken von Robert Musil, Clarice Lispector und J.M.G. Le Clézio. Heidelberg: C. Winter, c2000.

SCHMIDT, Rita Terezinha (org.). A ficção de Clarice: nas fronteiras do (im)possível. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2003.

SILVA, Débora Teresinha Mutter da. A poética da perseguição em Clarice Lispector e Julio Cortázar. Canoas: EdULBRA, 2009.

SOUSA, Carlos Mendes de. Clarice Lispector: figuras da escrita. Braga: Universidade do Minho/Centro de Estudos Humanísticos, 2000.

SOUSA, Carlos Mendes de. Clarice Lispector: figuras da escrita. São Paulo: IMS, 2012.

SOUZA, Ana Aparecida Arguelho de. O humanismo em Clarice Lispector: um estudo do ser social em A hora da estrela. Dourados; EdUEMS; São Paulo: Musa, 2006.

T

TARAZONA, Daniela. Clarice Lispector. Mexico: Nostra Ediciones, 2009.

TEIXEIRA, Mona Lisa Bezerra. O orvalho áspero de Clarice Lispector. João Pessoa: Idea, 2011.

THEOBALDO, Carlos; BITTENCOURT, Ercília Bittencourt. Duas visões: Guimarães Rosa & Clarice Lispector. S.l.: Ágora da Ilha, 2000.

TORRE, Daniela Della. Clarice Lispector: da solidão de não pertencer à quarta dimensão. São Paulo: Nankin, c2009.

TORRES, Daniela Della. Clarice Lispector: da solidão de não pertencer à quarta dimensão. Nankin, 2009.

TREVIZAN, Zizi. A reta artística de Clarice Lispector. São Paulo: Pannartz, 1987. VARIN, Claire. Clarice Lispector: rencontres brésiliènnes. Quebec, Trois, 1987.

U

V

VARIN, Claire. Línguas de fogo: ensaio sobre Clarice Lispector. São Paulo: Limiar, [2002?].

VASCONCELLOS, Eliane (org.). Inventário do arquivo Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1994.

VIANNA, Lúcia Helena. Nem musa, nem medusa: itinerários da escrita de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: EdUFF, 1997.

VIANNA, Lúcia Helena. Cenas de amor e morte na ficção brasileira: o jogo dramático da relação homem-mulher na literatura. Niterói: EdUFF, 1999.

VIEIRA, Telma Maria. Clarice Lispector: uma leitura instigante. São Paulo: Annablume, 1998.

VILLARES, Lúcia. Examining whiteness: reading Clarice Lispector through Bessie Head and Toni Morrison. London: Legenda, 2011.

W

WALDMAN, Berta. Clarice Lispector: a paixão segundo C.L. São Paulo: Brasiliense, 1983.

WALDMAN, Berta. Clarice Lispector: a paixão segundo Clarice Lispector. 2. ed. São Paulo: Escuta, 1993.

X

Y

Z

ZILBERMAN, Regina et al. Clarice Lispector: a narração do indizível. Porto Alegre: Instituto Cultural Judaico Marc Chagall; Artes e Ofícios, EDIPUCRS, 1998.

ZORZANELLI, Rafaela Teixeira. Esboços não acabados e vacilantes: despersonalização e experiência subjetiva na obra de Clarice Lispector. São Paulo: Annablume, 2006.